MENSAGEM PASTORAL

Eu era Crente

Muitas vezes ouvimos esta declaração: "Eu ERA CRENTE, mas agora estou desviado do caminho". Isto nos leva a pensar na situação destas pessoas à luz das Sagradas Escrituras.
                Abrindo a nossa Bíblia em Lucas 8:13, lemos: A [semente] que caiu sobre a pedra são os que, ouvindo a palavra, a recebem com alegria; estes não têm raiz, creem apenas por algum tempo e na hora da provação se desviam". Neste versículo deparamos com pessoas que "eram crentes" e, analisando a situação das mesmas, torna-se claro porque muitos hoje falam desta maneira.
                Em primeiro lugar, notamos que as pessoas receberam a Palavra com alegria. Que bom! Gostaram da mensagem que ouviram e sentiram que deveriam tornar-se crentes. Em nossos dias, é muito comum, depois da pregação do Evangelho, o pregador, ou outro ajudante, fazer um apelo emocionante. O convite é para os ouvintes chegarem à frente ou levantarem a mão para assim manifestarem a aceitação de Cristo. Não duvidamos da sinceridade de quem faz tal convite, nem das pessoas que se manifestam desta maneira. Mas temos a dizer que não encontramos tal apelo na Bíblia. É evidente que a mensagem do Evangelho é o apelo de Deus para o homem, mas, sem a operação do Espírito Santo no coração do ouvinte, não irá mudar a sua condição espiritual. Conversão é muito mais do que emoção.
                Nosso versículo continua dizendo: "Estes não têm raiz". O Senhor Jesus usou a figura bem conhecida de uma planta que surgiu na superfície do solo, mas, por falta de profundidade de terra, a planta não aprofundou a raiz. Ora, todos nós sabemos que a raiz é a parte mais importante da planta. Sem raiz, a planta não tem condições de sobreviver por muitos dias.          O ensino não é difícil de se entender, pois a pessoa que não nasceu do Espírito é igual a uma planta sem raiz. Aparentemente, tudo parece estar em ordem. A pessoa é recebida como "irmão" e membro da igreja, é batizada e participa da Ceia do Senhor.
                É importante lembrar a diferença existente entre a pessoa poder penetrar no Evangelho e o Evangelho poder penetrar na pessoa! Em João 3:13 lemos: "Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus".

É importante lembrar a diferença existente entre a pessoa poder penetrar no Evangelho e o Evangelho poder penetrar na pessoa! Em João 3:13 lemos: "Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus". O novo nascimento é realmente a raiz e, sem esta, a pessoa não pode suportar a provação que sempre virá para testar a fé daquele que confessa ser um novo convertido. O que é um crente? A palavra "crente" está sendo usada agora em muitos sentidos. Por isso, é bom verificar na Bíblia o que é um crente verdadeiro. João 1:12 diz que esta pessoa se tornou um filho de Deus. João 3:36 diz que esta pessoa tem a vida eterna. João 5:24 diz que esta pessoa passou da morte para a vida. João 10:28 diz que esta pessoa jamais perecerá eternamente e que ninguém pode tirá-la da mão de Cristo. Atos 3:19 diz que esta pessoa tem os seus pecados cancelados. Deve estar claro que o crente verdadeiro que se arrependeu dos seus pecados e confiou na morte e na ressurreição de Cristo tem a certeza da sua salvação eterna. O crente está certo disso porque sabe Quem garante a sua salvação.
                Quem diz que o crente pode perder a sua salvação não entende bem o valor da morte de Cristo e realmente está confiando em si mesmo para ser salvo. A religião ensina a salvação pelas obras, ou pela fé MAIS as obras, porém não é isso o que a Bíblia ensina (veja Efésios 2:8,9 e Tito 3:5).
                Pode um crente verdadeiro desviar-se do caminho? A resposta é sim. A Bíblia mostra este lado também. Existe uma luta entre a carne e o espírito do crente (Gálatas 5:16-26). Se o crente não mantiver a sua comunhão com o Senhor, meditando na Palavra de Deus e orando ao seu Pai, logo ele vai cair na tentação de Satanás (I Pedro 5:8).
                Podemos citar o exemplo de Davi, homem de Deus, que caiu no pecado de adultério e até planejou a morte do marido da mulher com quem pecou. No Salmo 51 lemos a oração contrita de Davi. Notamos que, no versículo 12, ele disse: "Restitui-me a alegria da Tua salvação". Davi perdeu a sua comunhão com Deus, mas não perdeu a sua salvação. Caso idêntico aconteceu com Pedro, o qual negou a Cristo e se arrependeu, chorando amargamente.
                Eles não chegaram a cair novamente no mesmo pecado. Se um crente verdadeiro cair em pecado, logo sentirá a falta de comunhão com Deus e irá buscar o perdão do seu pecado. "Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça" – I João 1:8,9. Entretanto, isto não quer dizer que é permitido pecar.
                Também isto não quer dizer que é permitido ao crente repetir o seu pecado. "Todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática do pecado; pois o que permanece nele é a divina semente" – I João 3:9. Quem vive pecando como o incrédulo, não deve nem pensar que "era crente".
                Chegamos a uma conclusão bíblica: Quem diz que era crente está enganado. Ou nunca foi um crente verdadeiro, ou ainda é crente, mesmo que seja desviado. A solução para todas estas pessoas é o arrependimento para com Deus e a confiança no Senhor Jesus Cristo.

Mural de Recados

11 razões para adorar em família
Adorar juntos, em família, não foi algo que começou facilmente para nós. Mesmo como pastor, eu me sentia estranho no começo quando liderava minha família na adoração (especialmente na hora de cantar!). No entanto, isso agora tornou-se de nossa vida familiar. Não, é mais ... leia mais

Vídeos

Fotos

Av. Visconde do Rio Branco, 518
CEP: 44002-172 Feira de Santana - BA
(75) 3223-0044 | (75) 3223-9608
secretaria@pibfs.com

Primeira Igreja Batista de Feira de Santana. Todos os Direitos Reservados.